18 de dez de 2013

Nosso Anjinho, Wesley Pigosso

Final de ano...  exame, correção,  aquela agitação e... você recebe um recadinho assim: Vamos fazer uma Festinha para o Wesley? Como ele está na  Casa Padre Pio   fica mais  fácil. Aceitei! E fiquei com a responsabilidade de organizar. A data foi marcada: O6 de dezembro. Com  ajuda da Mariana Gonçalves - fomos arrecadando presentes para as  crianças. O interessante é que havia somente 4   crianças  e... de  repente já havia uma lista com 14 crianças ( vizinhos , crianças carentes ) Conseguimos com muita luta os presentes com ajuda dos amigos, dos voluntários da Casa Padre Pio . Comentei com a Mariana a possibilidade  de conseguirmos uma doação  de um condicionador de ar para colocar no  quarto dos acolhidos. Ela com seu jeitinho todo meigo consegui com  um empresário( Pai da amiga dela) a doação. No mesmo dia fez a doação e instalou. Foi uma alegria para os acolhidos.
     A data da festa precisou ser   antecipada por motivos particulares dos familiares da Casa Padre PIo. Fizemos então no dia  05 de dezembro.
     Começamos às 20 horas nossa festinha. O Wesley no começo estava quietinho e encabulado. Com as preces  e  uma mesa farta  estávamos todos felizes.  Em um determinado momento o Wesley comentou que queria  brincar na cama elástica com   a Mariana e o Lucas - ficou na fila com os dois  pulou, brincou e sorriu muito. Aproveitei também para brincar na cama elástica com a Vanda para  não sufocar minha criança interior. O momento  mais angustiante foi na hora de distribuir os presentes. Será que todos irão conseguir receber? Pela Graça  do abençoado padre Pio todos receberam um presentinho.  Uma noite maravilhosa .
        No outro dia recebo um  telefonema: Mariza, o Wesley está internando, tossiu muito- começou a vomitar sangue. Pronto!!! Aqui começou o nosso caminho para o calvário.   Aflição, telefonemas , sofrimento.  Dia 06 de dezembro morre nosso guerreiro  . Ficamos no hospital o tempo que nos foi permitido - dando apoio moral para a nona  do Wesley   e nosso último beijo e abraço para nosso anjinho.
Deixo com vocês a crônica de Luiz Carlos Amorim e algumas fotos de nosso anjinho


Por Luiz Carlos Amorim – Escritor – Http://luizcarlosamorim.blogspot.com.br/ 

Meu herói se foi. Nesta sexta, 6 de dezembro, meu pequeno grande herói foi-se embora. Não, não estou falando de Mandela, não. Falo de meu herói de verdade, falo de Wesley, o nosso herói-menino que lutou, lutou muito e bravamente pela vida, mas Deus decidiu que nós já tínhamos a companhia dele por muito tempo e queria, também, tê-lo ao lado Dele.
Eu estava feliz porque ele estava feliz, ontem, quinta, na festa que houve na Casa Padre Pio, feita em homenagem a ele. Brincou, sorriu, abraçou, ganhou presentes, estava rodeado de pessoas que o amavam. Foi uma linda despedida, mas ninguém sabia que era uma despedida.
Hoje, a professora Mariza nos dá a notícia que gostaria de nunca ter que dar: Wesley morreu. E dói, dói muito saber que nosso guerreiro lutou tanto, tanto, mas não pode vencer essa batalha. Tinha apenas sete anos, o nosso guerreiro e herói Wesley Gabriel Pigosso. Mas sempre foi um exemplo de resistência e persistência, sempre tinha um sorriso nos lábios e aquele brilho no olhar. Mesmo com a dor, que agora ele não sentirá mais.
Gabriel está bem, agora, juntinho de Deus Pai. Nós é que nos sentimos desamparados com a sua ausência, nós é que sentiremos falta daquela força, daquele sorriso, daquela alegria a despeito de tudo.
A verdade é que a morte não poderá apagá-lo do coração de cada um de nós, ele continuará vivo em nós, em cada um de nós, através da memória que sua presença nos legou, graças a Deus. Pessoas como Wesley tornam esse mundo mais bonito, tornam a nossa vida mais vida.
Eu já perdi uma pessoa amada assim como Wesley, em uma outra primavera que já vai longe no tempo. Mas parece que foi ontem. E ainda dói. Dói muito. Mas essas perdas nos fazem dar mais valor a nossos entes queridos, a tudo que a vida nos dá. Então Wesley é mais um anjo que temos na casa do Senhor. Que ele, Wesley, e Vanessa, nos abençoem. Precisamos deles.
Que eles continuem em nossos corações, sempre, para que a gente saiba valorizar a vida e reconhecer nossos pequenos grandes heróis. Que não morrerão jamais em nossos corações, pois são inquilinos vitalícios. São sinônimos de amor. São anjos que nos ensinam o valor da vida.








     r

 Os amigos  preferidos de Wesley: Lucas e Mariana
  A luta continua .

Brincadeira de criança  é muito bom!!!

Um comentário:

Lidia Ferreira disse...

Minha flor , que tristeza , que dor Espero que vc esteja bem , pois vc tem que ficar ja que outras crianças depende da sua alegria
Feliz Natal minha flor , desejo a vc e a sua família muito amor
bjs