19 de mai de 2017

Notícias do Espaço Criativo Literário Julio Emílio Braz

             Valiosos  Tempos Maduros 
                      Mário de Andrade 



Contei meus anos e descobri que terei menos tempo para viver daqui
para a frente do que já vivi até agora.
Tenho muito mais passado do que futuro.
Sinto-me como aquele menino que recebeu uma bacia de cerejas..
As primeiras, ele chupou displicente, mas percebendo que faltam
poucas, rói o caroço.
Já não tenho tempo para lidar com mediocridades.
Não quero estar em reuniões onde desfilam egos inflamados.
Inquieto-me com invejosos tentando destruir quem eles admiram,
cobiçando seus lugares, talentos e sorte.
Já não tenho tempo para conversas intermináveis, para discutir
assuntos inúteis sobre vidas alheias que nem fazem parte da minha.
Já não tenho tempo para administrar melindres de pessoas, que apesar
da idade cronológica, são imaturos.
Detesto fazer acareação de desafectos que brigaram pelo majestoso cargo
de secretário geral do coral.
‘As pessoas não debatem conteúdos, apenas os rótulos’.
Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos, quero a essência,
minha alma tem pressa…
Sem muitas cerejas na bacia, quero viver ao lado de gente humana,
muito humana; que sabe rir de seus tropeços, não se encanta com
triunfos, não se considera eleita antes da hora, não foge de sua
mortalidade,
Caminhar perto de coisas e pessoas de verdade,
O essencial faz a vida valer a pena.
E para mim, basta o essencial!


Minha gratidão aos  idosos do Residencial Ventura que fizeram em  quase dois meses as cestinhas para entregar para Entidades Sociais, por indicação de uma assistente social ,as crianças do Espaço Criativo tiveram uma Páscoa  diferente, pois receberam  cestinhas  feitas com todo carinho dos idosos ..       A entrega foi feita depois de fazermos algumas atividades pendentes ( Projeto  Viajando com Alexandre Correa- logo iremos postar). A meninada escutou a história africana: Por que a lebre pula em vez de andar ?  Os chifres da hiena e outras histórias da África Ocidental , Mamadou Diallo
      O momento mais esperando  chegou!! A entrega das cestinhas teve a participação de  Eduardo , um  apoiador do projeto.  As crianças eram só alegria e sorrisos. Como agradecimento entregaram flores  de material reciclável e outros mimos para entregar para os idosos e  para o  Eduardo .
     



                 Cada cestinha coloquei um folheto demostrando o uso correto da escova de dente.



Mimos feitos pelas crianças . 
                                 Nosso amigo e sempre disposto a apoiar o projeto
Na entrada do  Residencial Ventura o agradecimento  de todos que colaboraram.

22 de abr de 2017

Levar brinquedo, livros e ampliando os laços

       
                 
      " O aprendizado é um tesouro que acompanha seu dono a qualquer lugar. "
                                                Provérbio Chinês


Continuamos levando esperança pela nossa cidade, graças ao apoio  de amigos e  apoiadores  do projeto de leitura : Ler  é  Viajar Sem Sair  Do Lugar.  Conseguimos receber livros novinhos pela  campanha realizada  pela  Batataria e  Pizzaria Capitão Space . Foram   doados  livros novos para  dar continuidade  do projeto.  A data da entrega  foi emocionante , pois estavam meus familiares e os  clientes do Capitão Space  - aproveitei o dia para fazer uma proposta para o proprietário : Que tal colocarmos livros infantis e jogos  para a criançada ler e brincar enquanto os pais lancham ou almoçam? Ele ficou pensando e, ficou de dar uma resposta.
          Entrei em contato depois de algumas semanas para assim  conciliar o que  ficou pendente.  Colocamos no  restaurante Casa do Capitão, que pertence ao mesmo  proprietário . Jogos,  carrinho de boneca de  de papelão e livros  infantis deixaram o espaço com  vontade de brincar.  O Sr. José Lopes,  também aceitou a proposta de oferecer  um dia diferente para as crianças do Espaço  e Literário Julio Espaço Criativo  Emílio  Braz - o Espaço era para ser somente uma Caixa de Leitura , mas por necessidade e insistência das crianças, montamos um  Espaço de Leitura  para assim terem momentos de leitura, amizade e aprendizagem . O bairro é extremamente carente  , porém  um solo de crianças ávidas para aprender , O Espaço de Leitura  depende única e exclusivamente de apoio de amigos e apoiadores.


 Jogos, brinquedos  para a meninada que vão almoçar tenham tempo para deixar de lado o celular e imaginar através dos jogos.
  ." Os homens perderam o Paraíso quando deixaram de ser crianças brincantes e se tornaram adultos trabalhantes."  O Mistico Jacob Boehme


                   A  chegada da meninada do  Espaço de Leitura Julio  Emilio Braz.
                                 Ficar atrás? Nunca! Queremos ver tudo bem pertinho .
                                  Momento dos talentos de Joinville  brilharem
                                        Os heróis em cena para alegria da  criançada.
                            O Pedrinho com a camiseta do  nosso projeto
 Aalves



                                   Momento de almoço - Tudo delicioso!!!!
         Como sempre o Pedrinho estava adorando fazer a gelatina tremer.
                     Momento de gratidão: As crianças entregando mimos para o José  Lopes.
                         Material feito com   material reciclável
                                    O abraço da amizade para sempre!!!!

O Senhor José Lopes não cedeu os ingressos para as crianças assistirem um espetáculos teatral com direito ao um  delicioso almoço. As crianças amaram cada momento .  Toda alegria deles era como um  perfume gratificante , certamente o mundo precisa desse perfume .
P.S Gratidão ao Wallisson  que nos pagou a topic.


20 de mar de 2017

Espaço de Leitura : Julio Emilio Braz


Fui  fazer uma contação de história para atender o pedido de uma amiga. Conheci várias crianças e um  apelo: colocar uma Caixa de Leitura. Relutei no início, mas  coloquei.  O  local era uma pequeno comércio (de  secos e molhados)  que  encontrou um lugarzinho para a leitura da meninada.
    O bairro é conhecido por ser violento e carente. A leitura está aos poucos fazendo parte de algumas crianças. Ocupamos a garagem de uma moradora para criar um  Espaço de Leitura, na garagem já  assistimos: Bandas, apresentação artísticas, ciclistas, escritores..
       O Espaço de Leitura recebeu o nome de um grande amigo : Julio Emilio Braz.( sempre trabalhei em sala de  aula com a literatura dele). As crianças que participam assiduamente dos encontros sábados são agraciadas no mês de janeiro com  o material escolar.  Peço para amigos e amigas que   acompanham o projeto ( via fanpage)
https://www.facebook.com/livroparatodos/posts/587584221436860?notif_t=like&notif_id=1489493326643925
   
  Para nossa alegria a jornalista Viviane Bevilacqua  fez uma crônica  sobre o nosso espaço de Leitura.  Leia


http://dc.clicrbs.com.br/sc/colunistas/viviane-bevilacqua/noticia/2017/02/surpresa-no-inicio-do-ano-letivo-9718941.html














8 de fev de 2017

Chape 3, Gratidão

" As Sagradas Escrituras  sugerem que o silêncio é a palavra mais significativa que se pode falar diante da morte . Porque o silêncio  não dizemos nada. O silêncio é como uma taça vazia que, por ser vazia , permite que a pessoa que está sofrendo recolha nela todas as suas lágrimas, que nós não conhecemos." 
                            Rubem Alves, Ostra Feliz Não  Faz Pérola 

. Neste momento de  dor, tristeza e  necessidade de silêncio, nós deixamos as cartinhas como se fosse um ramalhete de flores e junto um cartão  que respeitamos a dor de vocês.
      Para minha surpresa!!! Encontrei em minha mesa da cozinha uma carta  para professora Mariza e seus alunos, o remetente da   Associação Chapecoense de Futebol. ( Chape)
       Chape. Pensa em alguém feliz e... já imaginei os pulos , palmas e alegrias doa alunos, pois foram lidos , receberam um retorno de seus carinhos para os familiares da  Chape.
      Estamos ainda em férias, portanto logo cada aluno irá receber  a cartinha ( cópia) para guardar como uma lembrança .Gratidão  , Chape!!!!


" Aprender, ganhar, devolver - estas são as três fases da vida. O primeiro terço  deve ser voltado para a educação, aprendizado ; o segundo, para construir uma carreira  e o estilo de vida; e o último , mas menos importante, para retornar alguma coisa para os outros, como forma de gratidão  pelo alcançado.  Cada estágio parece uma preparação para o próximo."

                         Jack Balousek, Presidente e CEO, True North Communications. Ah, Se Eu                                           Soubesse...Richard Edler

             

                                                       

31 de dez de 2016

Feliz 2017

             


O ano de 2016  foi marcado por conquistas, sonhos, apoio e com muita vontade de poder fazer mais.Tantos amigos, estudantes, colegas, escritores, ciclistas  que deram uma pouco de seu tempo para auxiliar o Projeto de leitura: Ler é viajar sem sair do Lugar e no Espaço de Leitura Julio Emilio Braz.   Os estudantes estão sempre amando o gosto pela leitura e com vontade de buscar na biblioteca  livros para fazer contação para as  outras crianças.  Dificuldades? Sim,  sempre que temos  sonhos, metas - haverá entraves, mas temos a  vontade  e apoio para seguir.


Ele esta aos poucos dando o ar de sua graça  . Nós estamos sendo movidos pela esperança de um ano bem melhor em todos os sentidos.  Minha  meta em 2017 é refletir a mensagem abaixo : 
Amanhã fico triste,
Amanhã.
Hoje não.
Hoje fico alegre.
E todos os dias, por mais amargos que sejam, eu digo:
Amanhã fico triste, hoje não.
Para hoje e todos os outros dias!
Encontrado na parede de um dormitório de crianças
do campo extermínio nazista de Auschwitz 

.

Para comecar o ano  com forca. Vamos meditar a mensagem do poeta Jorge Stark


Ler ou não ler, eis a questão
(crônica para a professora Mariza corrigir)
Eu cresci ouvindo a frase: "O homem que lê vale mais". Não à toa. Praticamente nasci numa livraria. A gloriosa Livraria Stark, rua Sete de Abril, 264, Centro, São Paulo. Que foi para o beleléu nos anos de chumbo, ao final da década de 1960. Mas eu já amava os livros.
Cem anos antes, em 1870, Castro Alves poetou em "Espumas flutuantes":
Oh! Bendito o que semeia
Livros à mão cheia
E manda o povo pensar!
O livro, caindo n'alma
É germe – que faz a palma,
É chuva – que faz o mar!
Ler era  e continua sendo minha paixão, emoção dividida com o hábito de escrever. Eu leio de tudo e desse universo de letras e seus produtos -- palavras, orações, períodos, artigos, crônicas, manifestos, notícias, poemas, livros, bulas de remédios e tanto mais -- estendi minha paixão à música, ao teatro, ao cinema.  
Dos livros, a paixão era correspondida. Monteiro Lobato foi a referência da minha infância. Se não li a obra infantil completa, alguns volumes reli por vezes. Viagem ao céu. A chave do tamanho. O Saci. Duas frases de Lobato ilustram a importância da leitura na minha vida: "Um país se faz de homens e de livros"  e "Quem mal lê, mal ouve, mal fala, mal vê".
Não por menos, as citações estão entre as leituras que mais me divertem. Grandes frases de grandes autores sobre qualquer coisa -- inclusive sobre leitura. Era 1985 quando me presenteei com o Dicionário de Citações de Paulo Rónai, amigo de meu avô que, como ele trouxe da Hungria o amor pelos livros junto às malas imigrantes.
Grandes autores nos brindaram com grandes frases sobre ler. "Os verdadeiros analfabetos são os que aprenderam a ler e não lêem", pontificou Mario Quintana, um papa da poesia. O argentino Jorge Luis Borges sentenciou: "Sempre imaginei que o paraíso fosse uma espécie de livraria". E o peruano Mário Vargas Llosa completa: "Um público comprometido com a leitura é crítico, rebelde, inquieto, pouco manipulável e não crê em lemas que alguns fazem passar por ideias".
Dar um livro a uma criança é investir no futuro. Muito além dos bens materiais ou das A escritora Ruth Rocha, autora de milhões de livros infantis -- se não me falha o exagero -- cohece muito bem esse riscado. Para ela, "Leitura, antes de mais nada é estímulo, é exemplo".
Ainda que os tempos modernos façam do mundo digital um concorrente ao antigo, histórico, antológico e tradicional livro analógico, de papel e de tintas, ler é um verbo que jamais nos abandonará na multiplicação do conhecimento humano.
Por isso, aproveito Shakespeare: "Ler ou não ler, eis a questão". Ainda que, para o querido Mario Quintana, "Se é proibido escrever nos monumentos, também deveria haver uma lei que proibisse escrever sobre Shakespeare e Camões".

Jorge Stark

30 de dez de 2016

Projeto Ler é viajar sem sair do lugar

             Nao Discuto   

Nao discuto 
com o destino
o que pintar 
eu assino 

             Paulo Leminski


Entre tantas sessões de fisioterapia , uma dose enorme de paciência . Estava sentadinha lendo um bom livro e  vestida com  com a camiseta  do projeto de leitura, uma moca simpática, sorridente, comunicativa começou a conversar  sobre o que seria o meu projeto de leitura? Expliquei  com começou o projeto e qual e a finalidade . Escutou tudo pacientemente .  Perguntou se ela poderia fazer uma reportagem sobre o projeto , aceitei . 
Jornalista  Debora Sabino
Fonte Jornal Notícias do Dia

  Compartilho mais um pouco do projeto de leitura.
  

25 de dez de 2016

Força, Chape 2

Veja que alegria a jornalista Viviane Bevilacqua, compartilhou no jornal DC (Diário Catarinense) algumas cartinhas feitas pelos nossos alunos. Todo trabalho foi realizado com o pensamento de amor e carinho com os familiares que perderam seus entes queridos

http://dc.clicrbs.com.br/sc/colunistas/viviane-bevilacqua/noticia/2016/12/criancas-mandam-cartinhas-para-familias-dos-jogadores-da-chape-8595293.html

"Necessitamos mais de bondade do que de máquinas, mais de bondade do que de inteligência"
(Charles Chaplin)