30 de mai de 2009

Padre Fábio de Melo - O Caderno


O caderno .......Nos momentos importantes de nossa vida, sempre existe um caderno ou algo para nos comunicarmos.
Você já se deu conta de que daria até um livro? Que com certeza daria até um filme, com momentos de comédia, drama,suspense quem sabe até terror. Esses momentos merecem ser eternizados.Qual seria o título de seu livro?Sobre o que você escreveria? Assista o vídeo - o caderno cantando pelo Pe. Fábio de Melo e comente como o caderno, o lápis e os livros fazem parte de sua vida.

Padre Fábio de Melo
Fábio José de Melo Silva, nasceu na cidade de Formiga (Minas Gerais), no dia 3 de Abril de 1971, é o caçula dos oito filhos de Dorinato Bias Silva e Ana Maria de Melo Silva, veio de uma família simples: seu pai (in memoriam) era pedreiro e sua mãe dona de casa.Ainda criança descobriu o seu dom e tratou de conduzí-lo para a causa humanística, colocando o seu talento de cantor, compositor e poeta, a serviço do Reino de Deus.


O Caderno
Sou eu que vou seguir você

Do primeiro rabisco

Até o be-a-bá.

Em todos os desenhos

Coloridos vou estar

A casa, a montanha

Duas nuvens no céu

E um sol a sorrir no papel...

Sou eu que vou ser seu colega

Seus problemas ajudar a resolver

E acompanhar nas provas

Bimestrais, você vai ver

Serei, de você, confidente fiel

Se seu pranto molhar meu papel...

Sou eu que vou ser seu amigo

Vou lhe dar abrigo

Se você quiser

Quando surgirem

Seus primeiros raios de mulher

A vida se abrirá

Num feroz carrossel

E você vai rasgar meu papel...

O que está escrito em mim

Comigo ficará guardado

Se lhe dá prazer

A vida segue sempre em frente

O que se há de fazer...

Só peço, à você

Um favor, se puder

Não me esqueça

Num canto qualquer...(2x)

Eu não sei se você se recorda do seu primeiro caderno

Eu me recordo do meu

Com ele eu aprendi muita coisa

Foi nele que descobri que a experiência dos erros,

Ela é tão importante quanto à experiência dos acertos

Por que vistos de um jeito certo, os erros, eles nos preparam para nossas vitórias e conquistas futuras.

Por que não à aprendizado na vida que não passe pela experiência dos erros

Caderno é uma metáfora da vida, quando erros cometidos eram demais eu me recordo que nossa professora nos sugeria que a gente virasse a pagina

Era um jeito interessante de descobrir a graça que há nos recomeços

Ao virar a pagina os erros cometidos deixavam de nos incomodar e a partir deles a gente seguia um pouco mais crescido

O caderno nos ensina que erros não precisam ser fontes de castigos

Erros podem ser fontes de virtudes

Na vida é a mesma coisa

O erro tem que esta a serviço do aprendizado

Nenhum tem que ser fonte de culpas, de vergonhas.

Nenhum ser humano pode ser verdadeiramente grande sem que seja capaz de reconhecer os erros que cometeu na vida

Uma coisa é a gente se arrepender do que fez

Outra coisa é a gente se sentir culpado

Culpas nos paralisam, arrependimentos não.

Eles nos lançam pra frente, nos ajuda a corrigir os erros cometidos.

Tê-los a semelhante a um caderno

Eles nos permite os erros pra que a gente aprenda pra fazer do jeito certo

Você tem errado muito?

Não importa aceite de Deus esta nova pagina de vida que tem nome de hoje

Recorde-se das lições do seu primeiro caderno

Quando os erros são demais vire a pagina

O que está escrito em mim

Comigo ficará guardado

Se lhe dá prazer

A vida segue sempre em frente

O que se há de fazer...

Só peço, à você

Um favor, se puder

Não me esqueça

27 de mai de 2009

A Farsa do Mestre Pathelin





Hoje tem espetáculo? Tem sim, senhor!!!( A Farsa do mestre Panthelin)


Hoje dia 27 de maio tivemos a alegria em nossa escola Caic Marino Costa. O espetáculo :A Farsa do mestre Pathelin . Adoramos ver a arte bem perto do povo – o público foi bem diversificado alunos 6ª , e 9ª anos, pais e a comunidade em geral.
A história de um advogado espertalhão que em momento de crise econômica, para vestir a si próprio e a sua mulher ; resolve aplicar um golpe em um comercinate de tecidos tão esperto quanto ele, através de elogios , envolve o comerciante.

Mais tarde os dois se encontram em um julgamento onde o réu é um camponês empregado do comerciante e Panthelin seu advogado.Com trapaças o advogado ganha a causa, porém é vítima em seu próprio ardil.
A peça traz à tona os conflitos que afligem a humanidade: a falta de dinheiro, a luta pela sobrevivência, a ética,a trapaça e a busca pela justiça.
Valeu,!!!!!!! Quem não veio perdeu uma grande oportunidade de rir, aprender e com certeza respirar cultura.

9 de mai de 2009

Projeto encontro com o escritor e o leitor

Encontro com o escritor Júlio Emilio Braz com seus leitores alunos do EBB Dr. Jorge Lacerda

Este projeto tem o objetivo de intensificar a formação de leitores críticos. Aproximar o escritor ao leitor.

Justificativa A função da escola e propiciar ao aluno caminhos para que aprenda de forma consciente. O ato de ler como forma de transformação.

Pré- requisito

Leitura de uma obra do escritor (Júlio Emílio Braz)

Você precisa de
Material para anotação
Material para confecção do trabalho da lembrança para o escritor


Como fazer


1- Formem grupos de 3 ou 4 alunos
2- Escolher o presente e justificar o porquê de dar aquele presente.
3- Confeccionar ou comprar algo simbólico que faça o escritor lembrar de Joinville e de seus leitores joinvilenses.
4- Registrar como foi o encontro com o escritor (positivos e negativos se ocorreu) data do encontro durante o dia 7 de abril de 2009 , na Feira do Livro em Joinville
5- Conclusão pela exposição oral e escrita



Alunas Daniela monteiro
Jéssica Bernardes Bento
Jean Augusto Wilke Ricken
2 ªano do Ensino Médio 01
O que fizemos
Um porta-retrato com duas chuteiras e uma bola de futebol com o símbolo de Joinville.Para que ele sempre possa lembrar de Joinville.
O dia da entrega

Quem levou até a feira do livro o presente foi a aluna Jéssica, primeiro ela deixou o presente com o segurança mas,encontrou a prof .Mariza que fez ela entregar pessoalmente o presente. .Para a Jéssica parece ser um homem muito inteligente e educado pelo pouco tempo que falou com o escritor. Falou que iria abrir todos os presentes em casa com carinho. O presente foi entregue às 19horas no dia 7 de abril na praça Nereu Ramos , local da realização da feira do Livro – antes da palestra dele.

Alunas~Dayane Sabino da Silva
Kelly Cristina Sardanha
Maria Jandira

No dia 07 de abril, fomos até a praça Nereu Ramos ás 19 horas para entregar para o escritor e palestrante Júlio Emílio Braz.
Compramos um chaveiro para que ele nunca esqueça de Joinville e nem dos que lêem suas obras.
Não encontrando o escritor entregamos para a organizadora Suely Brandão.



Alunas: Bruna, Gustavo, Katherine, Maria Eugênia, Samantha, Tainara


Demos de presente um quadro com a foto do pórtico de Joinville e uma toalha de rosto bordada com o nome dele.



Alunos:Andrey João, Valmor, Diogo, Jéferson, Douglas B, Ronaldo , Aroldo

O presente foi um porta- retrato para que ele colocasse uma foto de nossa cidade.
Nosso objetivo é que ele nunca esqueça da nossa cidade e principalmente do nosso time o JEC
O nosso presente foi entregue no dia 07 de abrill ás 19 horas.


Alunas:Amanda, Ariane, Débora, Jusssara

A Feira do livro tem como o objetivo nos oferecer mais conhecimento é para todas as idades , fazendo melhorar a leitura o aprendizado e o interesse pelos livros. Se você não tem o costume da leitura e passa pela feira e acha interessante acaba envolvendo-se no mundo da leitura.
A lembrança de Joinville para o escritor foi um porta- retrato e um cartão, onde ele poderá registrar como esse dia foi marcante para nós.
A Feira do livro nos ofereceu a palestra com o escritor ´conhecemos melhor ele e vimos seus livros.

Alunas~ Dayane, Jéssica, Jean, Thayse, Ana

Nós presenteamos com um porta-caneta e um porta-clips, pois ele é escritor e o presente será útil
Presente foi entregue dia 7 de abril pela aluna Jéssica Bernardes que foi até a feira e entregou por nós.

Série 2 ano 02
Resolveram fazer dois grupos

Grupo 1

Aline R, Simone, Jéssica M
William V, Luciano, Luan, Josemara, Franciele, Anderson,

Fizemos um quadro contendo uma mensagem trilhas da vida. Tiramos fotos que foram coladas em Cd e mais um porta- retrato com a foto de todos do grupo- no quadro estava escrito o nome da escola, ano, série cidade.

Infelizmente apenas somente duas pessoas estavam disponíveis para entregar o presente : Simone e Aline.
Ao chegarmos no local encontramos a prof. Mariza e ele não havia chegado, após muita espera ficamos sabendo que ele ainda estava no hotel, então pedimos para a Beatriz( uma das organizadoras) se podíamos acompanhá-la até o hotel e assim fomos . Ao chegar tiramos fotos e ajudamos a trazer alguns livros até a Feira .
vimos e sentimos que ele é uma pessoa muito simples, simpático e de muito carisma.adoramos ter essa oportunidade , pois se tornará inesquecível para nós, não esquecendo a feira estava muito boa, organizada e sendo muito privilegiada com a presença de Júlio Emílio Braz. .
P.s As fotos enviamos por cd para a Prof,


Grupo 2
O objeto escolhido pelo grupo foi uma camiseta estampada com a foto dos integrantes,e seus nomes e o nome da escolas.decidimos presenteá-lo com a camiseta , pois é uma forma de lembrança dos alunos dessa escola e assim incentivar o escritor.
Foi uma experiência bem interessante, pois visitando a feira , nós tivemos a oportunidade de conhecermos melhor o escritor e presenteá-lo.
No início ficamos com um pouco de vergonha de entregar o presente – não conhecíamos o escritor( somente as obras) não sabíamos o que falar, porém encontramos a prof .que nos orientou como chegar até ele.
O escritor é uma pessoa muito simples, simpáticoe nos deixou bem á vontade para falarmos e perguntarmos.
Nós pensávamos que ir á Feira seria uma experiência chata, mas foi ao contrário achamos tudo interessante e nos incentiva a cada vez mais a ler.
Enfim, está visita foi algo bastante prazeroso e importante para nós, por meio dela pudemos ver que a leitura é essencial para a nossa cultura. E vimos vários livros com assunto que nos foi de grande valia.

2 ano 03


Alunos : Marco, Renato, Gerson
Entregar um livro para o escritor é um privilégio para poucos, é uma emoção indescritível- seria um marco para a nossa vida, incentivando a escrita e principalmente a leitura.
Muito obrigada prof. Por essa iniciativa á leitura que é fundamental para nós.Ler também é um exercício. .. Leia!

Alunas Karine, Lucas, Jossinara, Rodrigo

Ao criar esse trabalho tivemos em mente a idéia de fazer algo simbólico e ao mesmo tempo divertido. Criamos um calendário com uma foto de nossa equipe para que o caro escritor, pudesse lembrar desse momento junto com essa lembrança enviamos um cartão e um pacote de chocolate- simbolizando a Páscoa. Foi gratificante e ao mesmo tempo constrangedor, pois não fomos bem recebidos e percebemos como é péssimo a educação das pessoas-infelizmente não tivemos contato com o escritor. Esperamos que ele tenha gostado da lembrança.

Priscila, Vanessa, Joicy, Franciele, Luan
Nós decidimos dar uma caneta e um cartão para ele lembrar de nós e de Joinville.
A entrega do presente foi feita no dia 07 de abril - entregamos pessoalmente e, conversamos ele agradeceu.E não tiramos fotos.


Lethicia M, Tais, Lucas L, Jean

Nosso presente foi um CD contendo os pontos turísticos de Joinville e com imagens da escola e nossas.

Alunos:
Bruno, Schwartszeneger, Mayara

Resolvemos dar esse presente e um cartão que não é muita coisa , só para ele lembrar de nós .
Entregamos o presente para ele , não diretamente pois não conseguimos vê-lo. Foi um presente simples, mas foi dado com muito carinho e amor.
A Feira foi muito interessante passamos conhecer mais os livros e descobrimos que a leitura é muito importante para nossa vida.

Letícia, Maristela, Carla, Francine, Rafael

Nosso presente foi um chaveiro com o desenho de Joinville( rua das Palmeiras) .Cada vez que olhar vai lembrar de nós.Entregamos para ele e falamos que era um trabalho da escola, agradeceu e fomos embora.


2 ano 204


Karolin, Jenifer, Vandhianara, Geisa
A lembrança que fizemos foi o tipo de uma carta- rolo- só que havia muitas cartas, desenhos, mensagens sobre Joinville, mensagens para ele, poemas, versos....
Ele poderá guardar para o resto de sua vida e quando ler vai poder refletir sobre aquilo que escrevemos e vai lembrar de nossa cidade por causa dos desenhos e das histórias que fizemos.
Aluna Gabriela, Thamara, Fabiane, Jaqueline
UM cartão com fotos nossa..Ele foi muito simpático e aparentou meio perdido com tantos presentes. Nos agradeceu muito e falou que estava muito feliz por estar em nossa cidade.


Elaine, Mayara, Gustavo

Nós fizemos uma carta-rolo, onde havia a história e as características de Joinville. Fizemos também um CD com o Hino de Joinville e adicionamos fotos dos pontos turísticos de Joinville.
E por último um ovo de chocolate , pois o chocolate é uma das melhores coisas da vida.
Infelizmente , não conseguimos falar com o Júlio pessoalmente e dar a lembrança. Entregamos para uma das organizadoras. Ela foi muito atenciosa e nos recebeu muito bem. Foi uma experiência muito boa.,



Tatiana, Amanda, Danielle, Helena


No dia 07/04 fomos entregar a lembrança ao escritor, chegando lá ele não estava entregamos a um Segurança que estava aguardando em um caixa para entregar tudo ao escritor.
Demos uma volta pela feira do Livro, olhando, pois o dinheiro era pouco. Às 19h 30min quando iria começar a palestra vimos o escritor e a professora ficou insistindo para nós irmos até elel.Depois de muita coragem e deixar a timidez de lado fomos e falamos um oi! E que estudávamos no Jorge Lacerda nos apresentamos e ele foi muito gentil. .
O presente foi uma bicicleta com uma cestinha de flores( artesanato) Joinville é a cidade das flores e das bicicletas, para toda vez que vê a bicicleta com as flores lembrar de nossa cidade de Joinville.



2ª ano 07 (Turma que recebeu a visita do escritor )
Alexandre Bianchi e Alan Silva

Estávamos com grande dificuldade em elaborar para presentar , então resolvemos dar um cartão postal com a imagem da Rua das Palmeiras.
O presente foi entregue com um dia de antecedência no período da tarde para a organização da Feira do Livro, pois foi o único tempo disponível para ir a feira.
Tendo a presença do escritor em nossa escola foi muito bom, percebendo a presença dele mesmo e não de um personagem. Despertou em nós o espírito de reflexão é muito carismático com seu público e demonstrou interesse na opinião e pensamento do jovem.
Foi verdadeiro e não esnobe.

Priscila Silva e Talita Fernandes

Fizemos um cartão com imagens de Joinville ( colagem)Para lembrar dos alunos e de Joinville
Nós adoramos a visita do escritor , pois foi muito bom ter a presença dele em nossa escola.
Ele é um escritor muito especial. A frase que ficou foi “ O marido da mulher é o trabalho” – Júlio Emilio Braz

Suelen e Lisiane

Fizemos um cartão com uma flor pintada para mostrar que Joinville é conhecida como cidade das flores. Foi um cartão simples com dedicatória simples, mas de coração.O nome da lembrança foi Joinville, cidade das flores.
Entregar o para o escritor foi um pouco frustrante para nós- não conseguimos conversar com o escritor.

Letícia, Jéssica, Thamires, Laiane, Bruna Renata C.
2 ano 07
Nós elaboramos um cartão com fotos dos pontos turísticos de Joinville e uma mensagem bem bonita sobre otimismo.. resolvemos presentear com o cartão , pois gostaríamos que ele voltasse a Joinville e ficasse claro, que nós o admiramos sua força de vontade, sua fome de justiça de querer um futuro melhor para aqueles que necessitam.
A visita em nossa escola foi um momento único e será guardado em nossa memória.
Lembranças. Ele é muito espontâneo, divertido,querido..Ele nos cativou com seu jeito de ver a vida .


Renata V., Sandro, Camila, Bruna M, Najara 2ª 07


Primeiro nós discutimos em nosso grupo e decidimos pesquisar na internet todo o conteúdo. Estávamos meio sem saber o que dar a ele, foi quando tivemos a idéia de presenteá-lo com um simples papel, mas que ali continha a mais bela homenagem para um turista e acima de tudo uma pessoa especial que nem o escritor. Hino de Joinville e uma foto de Joinville..
Foi uma experiência inusitada! Nunca neste mundo pensamos em ter a possibilidade de ter um escritor tão perto de nós em nossa sala de aula( Foi o máximo)
O Júlio cativa os jovens em apenas alguns minutos de conversa ou melhor ele é uma pessoa adulta , mas com mente jovem.
Que Deus continue abençoando para que ele possa escrever sempre.