2 de abr de 2010

Abril




Abra as portas para o novo, para a eterna novidade da vida, da amizade, do saber. Mês cheio: Páscoa, aniversário da “Mamma Elvira” , 82 anos e uma disposição de fazer inveja para muitos adolescentes. Temos a Feira do Livro (logo, logo colocarei a programação). Monteiro Lobato (18).
O que comprar para mamãe???? Pensei... e, veio na minha lembrança a estória do Papagaio Marrom – descrita pelo querido Pe. Léo (Canção Nova)
Veja:


Padre Leo conta a estória de três filhos que ficaram multimilionários e queriam agradar sua octogenária mãezinha que faria aniversário no mês seguinte.

Após uma reunião de família para organizar uma festa, cada um teve uma grande idéia, mas não quiseram compartilhar um com o outro, pois cada um queria dar-lhe o melhor presente, valorizando o esforço e dedicação que sua Mãe teve para criá-los dando-lhes condições de agora serem bem sucedidos na vida e na sociedade.

O primeiro, decidiu comprar-lhe uma grande mansão, substituindo aquela casinha humilde que eles moravam desde criança, então buscou nas imobiliárias a melhor casa da cidade, a comprou e contratou um mordomo e empregados para cuidar da casa, porque afinal de contas sua mãe merecia muito mais.


O segundo, decidiu comprar-lhe uma limusine, com um motorista, para que pudesse levar sua mãe onde quer que ela quisesse ir.


O terceiro, foi um pouco mais além, não queria dar-lhe simplesmente um bem material, conhecendo bem a sua mãe, sabendo que ela era muito religiosa, rezava sempre, gostava muito de ler a palavra de Deus e com a idade avançada isto se tornara muito difícil para ela.


Ele havia ouvido falar que existia uma ave raríssima, “Um Papagaio Marrom”, que fora treinado por uns Monges Beneditinos que moravam num convento no alto de uma montanha e que esse famoso Papagaio Marrom sabia recitar a Bíblia todinha de cor e salteado, era só dizer o capítulo que ele recitava versículo por versículo. Moveu mundos e fundos e se encheu de explicações e justificativas e foi buscar a tal ave maravilhosa.


Lá chegando, se ofereceu para comprar o bichinho falador e estava disposto a pagar uma quantia generosa por ele, depois explicou seus grandes motivos, dizendo que sua mãe já estava velhinha, amava muito a Deus, foi fiel sua vida toda, já estava quase morrendo e blá … blá… blá…, Os Monges não queriam vender o papagaio, diziam eles ser uma ave raríssima, que o amavam muito, levara anos treinando-o para que decorasse toda a Bíblia e que lhes faria muita falta agora que já se haviam apegado a ele, que era como uma pessoa que fazia parte da família, e blá… blá… blá…, realmente deu muito trabalho convencer aqueles monges, mas ele conseguiu. Trouxe então o bichinho falador, experimentando seus dotes e já o treinando para dar uma linda mensagem para sua mãe.


No dia do aniversário, todos os parentes e amigos estiveram presentes, uma grande festa, com banquete, missa, orquestra, homenagens e etc… cada um ofereceu seu lindo presente, se encheram de orgulho com a alegria de sua Mãe, mais o dia foi cheio, muitas tarefas, muitos parentes e amigos para conversar e depois deixaram sua mãe descansar.

Na semana seguinte retornaram, para saber o que sua mãe havia achado dos maravilhosos presentes, e lhe perguntaram.

E aí mãezinha, o que achou do meu presente?

Milton
, Meu Filho Você gastou muito dinheiro, comprando esta casa enorme, muitos quartos, muitos empregados, isto dá muito trabalho… Para uma velhinha que mal anda do quarto para a sala. Achei muito bom, mas vou preferir morar em minha casinha mesmo.

Marvim
, Meu filho, para que aquele carrão, com aquele motorista paralisado, parece mais uma estátua de pedra. Já não tenho mais aonde ir, meus parentes e amigos já morreram quase todos e toda vez que preciso vocês me atendem, com carinho, dispensei o motorista e não vou usar aquele carro que só dará despesas.

Melvim
, meu filho seu presente realmente foi maravilhoso, você me conhece bem e soube escolher exatamente o que eu mais gosto, já havia muito tempo que não ganhava um presente tão bom como este, nunca comi um caldinho de frango tão gostoso como o daquele franguinho marrom.

Moral da História: A quem quer agradar, a sua mãe ou a si mesmos? Agradar alguém e fazê-la totalmente feliz pode ser bem mais simples do que possa parecer!

9 comentários:

direitinho disse...

História maravilhosa não tendo conseguido soltar-me da leitura.
Não sei se eles quiseram ser diferentes pelo que ofereceram ou quiseram ser os mais queridos para sua mãe.
Na nossa vida há um tempo para tudo.
Na idade de ser avô muitas vezes apenas se quer um bom caldinho e um cantinho socegado para dormir.
O restante é indiferente e as cores tornam-se cinzentas.

Leandro Ruiz disse...

Realmente as pessoas da terceira idade andam dando um show na juventude... Parabéns!!!
Adoro ouvir as pregações do Pe. Léo e ler os livros dele....
No blog do Grupo da Renovação Carismática Luz Divina, estou fazendo um especial com palestras dele, a cada semana publico uma...(www.grupodeevangelizacaoluzdivina.blogspot.com).
Tenha uma Páscoa abençoada!!!
Abraço!

Multiolhares disse...

Assim é fazer ou outros felizes não é pensarmos no que nos dá prazr a nós mas aos outros isso é amor
beijinhos

manuel marques disse...

"O coração das mães é um abismo no fundo do qual se encontra sempre um perdão ."

Beijo.

Santa Páscoa.

Nova Civilização disse...

Bela história... Gostei muito!

Feliz Páscoa para você e toda a sua família. Parabéns a Mamma Elvira,

beijinhos

Gisele

Fernanda disse...

Parabéns pelo texto que dá lições exemplares de como se pode e deve manter sempre jovem.

Feliz Páscoa. Tudo de bom.

Beijinho

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Amiga.

Os ensinamentos de Padre Léo,
cada vez mais atuais,
mesmo depois da sua morte,
nos trazem grandes lições.
É tão simples fazer alguém feliz.
Basta saber ler as linguagens do olhar.
Mas para isso é preciso calma para olhar
e paciência para ouvir.

Que os sonhos sempre existam em ti.

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Maravilha. Um belo presente.

Valvesta disse...

Bom dia
"Alguns pensamentos são preces.
Há momentos em que, qualquer que seja a posição do corpo, a alma está de joelhos.
(Vitor Hugo)
uma semana cheia de alegria e paz. abraços, val.