2 de mar de 2010

Quando se perde alguém parece que se perde a Paz




"Fico triste com a tristeza de vocês. Mas essa dor vai diminuindo, ainda que nunca acabe, e vira inquilina vitalícia do coração da gente. sei bem como é.
Um grande amigo é uma perda sempre muito grande."
abraço do Amorim
( somente um poeta para expressar a nossa dor)

10 comentários:

valdeir disse...

escola:Jorge Lacerda
aluno:Valdeir Inacio 2.3

leia essa humilde mensagem:
A alegria tonifica o espírito. A dor o enaltece. A alegria forma o caráter; a dor, a vontade. A alegria impulsiona em direção ao sentimento; a dor, rumo ao universo, para o verdadeiro amor. A alegria harmoniza a nossa capacidade de viver; a dor aperfeiçoa a nossa capacidade de superação. Ambos são essenciais para a nossa evolução."

Hana disse...

Olá, passeando acabei cinhecendo seu cantinho que é Show! Sempre que eu puder estarei aqui!e já estou seguindo!Seu espaço é fantástico, sinto imensa gratidão pelo seu blog!mais que obrigada!Parabéns
com Carinho Hana
quando puder venh conhecer meu cantinho da hamonia!

Deékah disse...

Escola: Jorge Lacerda
Andressa Rosa, 2º 01

não o conheci, mas só pelo pouco que soube e li dele já se tem uma idéia de que foi um homem bom, que fazia seus amigos felizes, que tinha seus objetivos, seus sonhos, e correu atrás do que queria, é um exemplo pra todos, principalmente para os adolescentes, pra que não fiquem com sonhos só na hora de dormir, que corram atrás do que querem , que façam a diferença e que não se importem como e onde estejam, e sim, se o que estão fazendo os deixam felizes (:

Jean disse...

Escola: Jorge Lacerda
Aluno: Jean Lauro Couto 2º 3

Após ver o vídeo e o blog do Valdo percebi o quão triste foi a sua partida para os que o conheciam, então assim só posso lhe dizer meus pêsames.
O incentivo e preocupação do Valdo com as pessoas buscarem estar bem consigo mesmas é encantador. A busca pela paz é algo que muitas pessoas querem, mas não o fazem. Já o Valdo correu atrás e teve perseverança para espalhar os seus conceitos de estar em paz por muitos países. Sei que para todos os Joinvillenses que através da senhora puderam conhecer a historia de Valdo se sentiram mais do que com a honra de possuir um cidadão deste nível de caráter sendo daqui mesmo, espalhando pelo mundo a nossa cidade.
O triste foi ver que Valdo não concluiu a sua pedalada toda, mais só pelos países que passou deve ter deixado muitas marcas boas e é assim que devemos lembrá-lo daqui para frente, como uma pessoa iluminada que fez a diferença em todas as pessoas que se sentiram tocadas com seus ensinamentos.

mayara disse...

nome:Mayara de O.Lima 2 "2"

Muitas vezes as coisas vem de surpresa sem avisar não diz a hora nem o momento.A história de Valdo mostra um homem com coragem e determinação que viajava pelo mundo para descobrir as coisas maravilhosas que o mundo tem para nós mostrar.Um homem capaz de enfrentar barreiras que ia até o final para conquistar suas relações maravilhosa de viver a vida.
Ele acabou morrendo,mas deixou uma cisa muito importante para nós sua história de vida.

Anônimo disse...

escola:CAIC Mariano Costa
Aluno:Érick de Queirós

O Valdo é uma pessoas muito legal ele lutava pela paz,para que as pessoas vejam que paz não é dificiu conceguila.E o Valdo pedalando morreu tentando explicar para as pessoas,que da dor que a gente tira forças para lutar!

Anônimo disse...

Achei muito legal essa despedida do valdo eu digo adeus para ele bjs prof

Stephanie Jaqueline disse...

Aluna: Stephanie Jaqueline Rubik Schötz
Escola: Jorge Lacerda 2º02

Valdo foi um homem muito corajoso, que deixou sua profissão de Padre para conhecer e vivenciar as riquezas do mundo. Muito determinado a viver a vida subiu em uma bicicleta onde sua única proteção era apenas seu corpo e viajou mundo a fora, com o objetivo de conhecer novas culturas, novas paisagens e viver uma grande aventura. Era um homem bom, amado e respeitado, tinha muitos amigos, e com certeza todos sofreram muito com sua perda, mas nos confortamos sabendo que ele conseguiu deixar um pouco de paz, felicidade e exemplo por cada canto que ele passou, sabemos que independente da causa de sua morte ele se foi feliz, pois morreu cumprindo a sua missão aqui na terra.

Aluno Roberth disse...

oi sora tava pesquisando na internet e descobri um mensagem um texto ou sei la oque do Pedro Bial chamada "Morte" de uma lida:

Assisti a algumas imagens do velório do Bussunda, quando os colegas do Casseta & Planeta deram seus depoimentos,
parecia que a qualquer instante iria estourar uma piada,estava tudo sério demais, faltava a esculhambação, a zombaria, a desestruturação da cena,
mas nada acontecia ali de risível, era só dor e a perplexidade, que é mesmo o que causa em todos os que ficam.
A verdade é que não havia nada a acrescentar no roteiro:
a morte por si só, é uma piada pronta.
A morte é ridículo.
Você combinou de jantar com a namorada, está em pleno tratamento dentário.
Tem planos para semana que vem, precisa autenticar um documento em cartório...
Colocar gasolina no carro e no meio da tarde...
MORRE.
Como assim?
E os e-mails que você ainda não abriu?
O livro que ficou pela metade?
O telefonema que você prometeu dar a tardinha para um cliente?
Não sei de onde tiraram esta idéia:
MORRER...
A troco de que?
Você passou mais de 10 anos da sua vida dentro de um colégio estudando fórmulas químicas que não serviram para nada, mas se manteve lá, fez as provas, foi em frente.
Praticou muita educação física, quase perdeu o fôlego. Mas não desistiu.
Passou madrugadas sem dormir para estudar pro vestibular mesmo sem ter certeza do que gostaria de fazer da vida, cheio de duvidas quanto à profissão escolhida...
Mas era hora de decidir, então decidiu, e mais uma vez foi em frente...
De uma hora pra outro, tudo isso termina...
Numa colisão na freeway...
Numa artéria entupida...
Num disparo feito por um delinqüente que gostou do seu tênis...
Qual é?
Morrer é um chiste.
Obriga você a sair no melhor da festa sem se despedir de ninguém, sem ter dançado com a garota mais linda, sem ter tido tempo de ouvir outra vez sua música preferida.
Você deixou em casa suas camisas penduradas nos cabides, sua toalha úmida no varal, e penduradas também algumas contas...
Os outros vão ser obrigados a arrumar suas tralhas, a mexer nas suas gavetas...
A apagar as pistas que você deixou durante uma vida inteira.
Logo você que dizia: das minhas coisas cuido eu.
Que pegadinha macabra: você sai sem tomar café e talvez não almoce, caminha por uma rua e talvez não chegue na próxima esquina, começa a falar e talvez não conclua o que pretende dizer.
Não faz exames médicos, fuma dois maços por dia, bebe de tudo, curte costelas gordas e mulheres magras e morre num sábado de manha.
Se faz check-up regulares e não tem vícios, morre do mesmo jeito...
Isso é para ser levado a sério?
Tendo mais de cem anos de idade, vá lá, o sono eterno pode ser bem vindo...
Já não há muito mesmo a fazer, o corpo não acompanha a mente, e a mente também já rateia, sem falar que há quase nada guardado nas gavetas.
ok, hora de descansar em paz.
Mas antes de viver tudo?
Morrer cedo é uma transgressão, desfaz a ordem natural das coisas.
Morrer é um exagero.
E, como se sabe, o exagero é a matéria-prima das piadas.
Só que esta não tem graça.
Por isso viva tudo que há para viver.
Não se apegue as coisas pequenas e inúteis da vida...
Perdoe...
Sempre!!


Roberth 2°02

And my life? disse...
Este comentário foi removido pelo autor.