26 de fev de 2010

Benditas Palavras

As pipas, são como os sonhos, nos fazem voar para o alto.

Hoje saí atribulada para levar filho à escola e depois ir trabalhar. Cheguei ao local de trabalho e sou recebida com um sorriso e um abraço do diretor da escola . As palavras foram ditas com extrema sinceridade; “Que Deus continue te abençoando e abra seus caminhos para avançar sempre mais”. Agora, vou explicar!!!! Lendo o jornal A Notícia e nos aproximando do aniversário da nossa amada cidade. (9 de março – 159 anos) Aceitei a proposta do jornal: SER JOINVILENSE É...( alunos de 7 ªanos e Ensino Médio) QUE PRESENTE VOCÊ DARIA PARA JOINVILLE (Meus fofinhos dos 6ª anos). Realizamos e saímos no jornal. Veja:

9 comentários:

Denise Portes disse...

Mariza
Muito chique! Parabéns.
Obrigada por sua visita ao meu delírio.

direitinho disse...

Parabéns.
Uma parte que foi vista e valorizada.
Os trabalhos de grupo tem uma dinâmica de unir alunos/professores.
Vale a pena lutar pelo que se acredita ainda que nem sempre sejam reconhecidos os esforços e as lutas travadas por uma boa causa.

Manuela Freitas disse...

Todo o trabalho é gratificante e muito mais se é reconhecido. Parabéns!...
Bjs,
Manuela

Regina Rozenbaum disse...

Mariza amada
Parabéns mestra!!! Agora você poderia publicar aqui prá gente o artigo.
Beijuuss n.c. e um ótimo FDS

www.toforatodentro.blogspot.com

manuel marques disse...

Parabéns.

Beijos.

Jura Arruda disse...

Mariza, minha linda, sempre na vanguarda da educação! Tivéssemos mais educadores como você e o Brasil seria um país melhor. Parabéns por seu trabalho, obrigado por ver no Fritz uma ferramenta de apoio, e diga-se, tão bem usada por você. Beijabraços sem fim.

Gládis Leal dos Santos disse...

Querida, Mariza

Parabéns, parabéns! Como é gratificante ver seu entusiasmo e o resultado de um trabalho bem feito ser reconhecido e valorizado. Todos os profissionias da Educação precisam de estímulo e reconhecimento. Continue firme e forte, minha linda!

Bjus

Anônimo disse...

Pensamos no instante da perda que nunca mais seremos capazes de sorrir, mas isso não é verdade. Depois de algumas auroras e alguns entardeceres, vamos descobrindo que a vida ainda está muito presente, que ainda somos capazes de nos alegrar com outras coisas, sem que isso diminua o amor e a saudade que sentimos de quem partiu.
Mas... enquanto o sangue pulsar nas nossas veias, é a vida que pulsa e tudo o que podemos e devemos fazer é vivê-la. Alguém que amamos parte para sempre e isso é tremendamente doloroso. Essa pessoa é insubstituível ao nosso coração, já que cada pessoa é única em si no nosso viver e somos conscientes disso. Mas outros que amamos e que nos amam ainda estão por aqui e isso deve ser motivo de alegria e reconforto.

Por esses, pelo menos, devemos nos reerguer, reagir, fazer um esforço. E para nós, para nosso bem. Deus nos consola; amigos, família nos consolam... só precisamos é aceitar as mãos estendidas. Quatro estações e um pouco de paciência... o sol vai brilhar novamente, a alegria vai de novo encher o coração e tudo vai voltar ao normal. É preciso acreditar nisso!

Escola: Dr.Jorge Lacerda
Aluna: Silvana Santos 2°2

Anônimo disse...

Ciclovia
Somos as alunas Maiara Bizari e Franciéle de Souza da Escola Jorge Lacerda do 2º ano 2. Adoramos o vídeo, achamos criativo a idéia de expor poemas em ciclovias, enquanto pessoas pedalam lêem poemas maravilhosos.
Poderiam providenciar mais ciclovias e adotar essa inovação aqui no Brasil. Iria ajudar no enteresse às pessoas na leitura, no modo de falar e iriamos receber turistas para apreciar essa cultura. Andando em cima de poemas faz nós nos sentir dentro de um livro, é um modo diferente de usufruir a leitura.